quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Sonhos | parte 1

É muito comum quem tenha convivido com um dependente químico aconteceu uma ou inúmeras vezes de sonhar com a pessoa usando droga, ou que está um tempo limpo e teve uma recaída.
Eu confesso que por diversas vezes eu tive esses sonhos. Alguns eu até posso chamar de sonhos, outros de pesadelos.
Às vezes é tão real, que você chega acordar passando mal.
Foi assim que eu acordei hoje.

Ele estava todo suado, a expressão era de quem havia acabado de consumir, aquele olhar vazio para o nada. Já era noite, e eu perguntei para ele se não ia trabalhar, ele disse que sim.
A casa estava cheia, ele nem tomou banho. Se vestiu, como se fosse para uma festa fantasia, e eu estava muito brava. Estava irredutível, com raiva. A lata de cerveja estava na sua mão.
E eu perguntava quem era a mulher, ele respondia que eu estava louca. Daí ele falou, eu tenho um pouco de dinheiro e hoje é dia de gastar (droga). E na hora eu comecei a chorar e perguntei e eu?
Não tem nada para mim? Eu não estou pedindo presentes, só estou pedindo para me levar para sair. De casa para shopping, de casa para o lanchonete, e eu chorava de soluçar, e ele só ficava me olhando, passando a mão na cabeça e não respondia nada.Ai eu acordei”


Que aflição!
O amado nunca me traiu, nem eu o trai, afirmo isso com todas as letras. Temos uma relação muito transparente. Sei de todas as suas recaídas, dos seus medos, dos seus sonhos, desejos, vontades, assim como ele também sabe dos meus.
Quando o adicto está na fissura da droga, entre uma droga e uma mulher, ele prefere a droga. A não ser que a amante use também, que eu acho difícil, não impossível.
Temos bastante alguns pontos em comum, outros não. Ele é calado, observador, eu sou mais extrovertida, falante.
E sempre falamos um para o outro que se um dia, tivéssemos a “recaída” de ter um relacionamento extra conjugal, confessaríamos um para o outro. Não sei se ficaríamos juntos depois disso, mas procuramos manter nosso relacionamento na base da verdade.
A vida a dois não é algo fácil, porque você casa não para ser feliz, mas para fazer a outra pessoa feliz e vice-versa. Ambos cultivam o amor, a cumplicidade, a fidelidade, o diálogo.
Só que em um relacionamento com um adicto, acontece da pessoa que está ao lado dele(a) se doar mais.  E nós mulheres temos tendência a sermos mais carentes, mais amorosas, e se entramos em um relacionamento sem estarmos preparadas ou sem sabermos de como pode ser o convívio, a maioria de nós acabamos sofrendo.
Realmente tem que estar disposta. Suas escolhas vão gerar conseqüências, sejam elas boas ou ruins. Toda ação gera uma reação.
E ai que eu falo, se a pessoa que ama o adicto, não aprender antes de tudo amar a si mesmo, não ter um relacionamento com si mesmo, se conhecer muito bem, antes de se doar, acabará se machucando.
Porque como eu posso dar amor, se eu não me amo?
A mesma coisa o adicto, alguns nem relacionamentos têm, por conta disso, de não saber conciliar um relacionamento com a adicção.

Algo que sempre o amado me falou, que é uma verdade, nós, co-dependentes nunca iremos saber o que se passa na cabeça dos adictos. Com certeza você já presenciou a seguinte situação, “meu filho(a)/esposo(a)/amigo(a)/pai/mãe/tio(a) estava tão bem, fazendo suas atividades e de repente recaiu, eu não sei o que acontece, ele não tinha nada para recair”, quantos de nós já passamos e pensamos isso.
Mas nunca saberemos a luta interna que eles tem. Nós temos a nossa de co-dependente, e eles tem as deles.
Por isso que quando uma pessoa vem e pergunta, seja ele adicto ou não, “você acha que eu devo ficar com ele?
A única pessoa que pode responder isso, é você mesma. Todas as respostas estão dentro de nós, e se você acha que não, busque o Poder Superior, que Ele te ajudará a encontrá-la.
Quando eu conheci o amado, ele estava limpo, no dia ele até me convidou para ir num churrasco de AA. Ele me contou sobre sua adicção, não condenei, pois na época, era normal. Éramos da mesma igreja, eu aqui em Campinas e ele na filial de Santos, e nossa igreja trata muito de dependente químico, tem uma clinica; para as pessoas de baixa renda tem uma outra clinica.
Só que eu não conhecia a fundo o que era adicção, e achei que poderia ser superado.
Lembro que no nosso primeiro final de semana, quando nos reencontramos durante a semana, ele estava bem. E no sábado iríamos ao Hopi Hari (sim, o parque que aconteceu o acidente recentemente), é bem perto aqui de Campinas. E naquele final de semana, ele recaiu, me ligou, contou tudo, e eu falei, “tudo bem, Ide e não peques mais”.
Fiquei chateada, pois queria passar o dia com ele. E eu como toda mulher, achei que com o meu amor poderia mudar tudo. Mas mero engano, não foi assim.
Do tempo que estamos juntos, ele passou por duas internações. Na verdade três internações, só que nessa terceira, que na verdade foi à segunda (que confusão), doparam ele de remédio, isso no primeiro dia. No segundo a mesma coisa, e ai no terceiro foram fazer isso, ele fugiu.
[Mari, você é a favor de clínicas que tratam com remédio? Sim e não. Porque, quando tem uma medicação fraca, que é para acalmar (ex: fluoxetina), tudo bem. Quando começam com medicação muito forte, a ponto da pessoa não reconhecer a si própria, ai eu não sou a favor. Hoje tem várias medicações que podem tratar a dependência química, mas sem abuso. Mas se medicação for muito forte pode causar danos severos a saúde física e mental. E ai não adianta nada, se livrar de uma droga e fica dependente de remédios.]
Eu poderia ter largado dele no auge da sua crise, eu poderia ter largado quando estava limpo, mas mesmo assim eu escolhi ficar com ele, mesmo assim eu escolhi amá-lo, da maneira como ele é.
A única pessoa que eu posso modificar é a mim a mesma, e ele, o Poder Superior mostrará o que precisa ser reparado, o que precisa ser mudado definitivamente.
Eu o amo e sei que ele me ama. E só por hoje, eu quero e escolho ser feliz ao lado dele, sem drogas!

Eu estarei com você, o meu pensamento estará em você, minhas orações são pra te proteger, quero que saiba que eu amo você (Planta e Raiz – Encontre a Liberdade)

(Gentemmm, eu respondo todos os comentários, ok! Caso queira perguntar alguma coisa, é só deixar nos comentário que eu respondo. O meu email está no meu perfil.)
Grande abraço.
SPH

8 comentários:

  1. Gosto muito de ler seus posts, vc é uma menina muito calma.. queria muito ter a paciência que vc tem, sabe, eu já não sei se amo relmente meu marido ainda.. foram tantas mágoas.. e diferente de vc eu não tenho certeza se ele que ele não me traiu.. pois a droga não faz com que ele sinta desejo por outra mulher mas a bebida faz.. então quando ele bebe eu não garanto nada.. entende? não queria isso mas as vezes penso que nosso amor esta morrendo..
    Quando estamos juntos as vezes penso que ele não sente prazer em nada, só sente prazer em usar drogas.. sabe amiga, me sinto cançada dessa vida, não penso em desistir dele.. só queria que ele sentisse prazer também em viver em ficar do meu lado e do lado do nosso filho..
    Hoje estou num momento meio depre.. deve ser por isso que estou escrevendo isso.. daqui a pouco passa.
    Beijo querida.
    Fica com Deus!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Biazinha, eu te entendo querida!
      Mas não guarde mágoas, eu sei que não são pelas mágoas em si, mas são as lembranças.
      Por muito tempo remoi algumas lembranças e me fizeram mal, e depois, cheguei a conclusão que a melhor escolha é esquecê-las de vez, perdoar igual Jesus nos perdoa.
      Quando Ele nos perdoa, joga tudo no mar do esquecimento, e é isso que devemos fazer.

      Tem um livro do filme Prova de Fogo, que chama Desafio de Amar, e logo no primeiro capítulo fala que o amor é construído sobre dois pilares paciência e bondade; todas as outras características do amor são extensões desses dois extensões desses dois atributo, e a onde começa o desafio, é na paciência!

      Eu não nasci calma, Jesus me ensinou a ser calma, e tenho pedido a Ele para me ensinar a ser a mulher de Provérbios 14:1 "A mulher sábia edifica a sua casa..."

      O amor está ai no teu coração, mas está desgastado por conta da situação, ou seja, você está machucada, precisa se cuidar, tirar um tempo para você.
      Eu tenho certeza que você é uma esposa exemplar pelo seus posts, faz os seus afazeres doméstico, e creio que seu marido sente amor por vc, carinho, mas no momento ele está cego pela doença.
      No momento a adicção está falando mais alto, e nesse momento não tem esposa, filho, nem nada, somente a "prazer momentaneo" de consumir.

      "Me ame quando eu menos merecer, porque é quando eu mais preciso".
      Pense nessa frase quando seu marido consumi, e ame-o.
      Mas lembre-se, você é livre para fazer escolhas que lhe sentir bem!

      Cuide de vc, vá ao cabelereiro, faça maquiagem, assista palestra, vá ao grupo, vá a igreja, faça atividades diferentes, para vc poder dar amor para ele, que no momento vc está machucada, não por culpa dele, mas sim da situação que a droga causa em qualquer relacionamento.

      Conte sempre comigo Bia!

      Amo vc!
      Grande beijo

      Excluir
  2. Amo vc querida!!! obrigada!!!
    Estamos Juntas :)

    ResponderExcluir
  3. Oi querida mari, que bom ter vc em meu blog, aos pouquinhos estou lendo sua historia e tbm da Bia, minha vida tá um corre só, com o marido de volta ao lar quase nao me sobra tempo pra entrar nma internet e tbm a correria do casorio rsrs, mas aos poucos quero ler tudinhoooo !!!


    beijo e tamujuntas !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Emily,
      É muito bom te ter aqui também!
      Eu imaginoo a correria, e espero que tudo dê certo!

      Mande noticiass!!!

      TAMUJUNTAS!
      Beijoos

      Excluir
  4. Oii Marii!!
    Quanto a questão do sonho.. eu já sonhei com o meu amor usando também, eu não vi, mais eu percebia que ele tinha usado. É horrivel, sei bem como é isso viu.
    Mais não vamos nos apegar com a questão dos sonhos, pois nem sempre eles querem nos dizer alguma coisa, nem sempre..
    Bjus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade P.
      Mas também já aconteceu de eu sonhar, ele está usando.
      Loucura né.
      Mas agora procuro nem encanar.

      Bjs

      Excluir