segunda-feira, 5 de março de 2012

Decisão


Graças a Deus começou mais uma semana e as férias estão chegando (faltam 11 dias), e eu posso dizer até aqui o Senhor me ajudou! Quando acontece uma recaída, parece que passa um furacão, e depois vem o período de recomeçar, e às vezes nem sempre é fácil recomeçar.
Sábado pela manhã, a minha sogra me ligou, como sempre reclamando, dizendo que mandou o embora, que isso e aquilo. Beleza, reclamar até que vai, agora mentir alguns pontos para eu ficar contra ele, ai já é demais né. E ela fez isso, e como eu não suporto; é muita falta de respeito com o próprio filho, tudo para eu ficar contra ele, do tipo “se ela não fica por conta da dependência química, ela vai ficar por outro motivo”.
Deixei ela falar, e ela me cobrava respostas, e eu falei, as respostas que você me cobra da recuperação dele, eu também quero saber, mas SOMENTE ele poderá responder sobre sua recuperação, porque a recuperação é dele.
Ainda de manha ele não estava bem, desde de quinta-feira usando. E logo depois que ela desligou, ele me ligou, perguntando por que não liguei para ele, eu respondi, porque sabia que você não estava legal, e resolvi deixar você quieto, ele respondeu que ainda não estava bem e que estava indo para minha casa.

Conversamos muito sobre sua dependência química, sobre minha co-dependência, e de sua mãe; disse que agora sua mãe deu de segui-lo, para ver se ele vai em tal lugar mesmo ou se vai comprar droga. E na sexta-feira, segundo ele, já tinha passado o efeito, e ele estava com fome e foi comer um lanche, e ela implicou com isso, começou a discutir, e ele saiu para buscar o lanche mesmo assim e ela foi atrás, falando que ia alugar um filme, sendo que foi segui-lo.
Está cada vez mais crítica a situação, procuro ouvir ambas as partes. É claro que o amado tem sua parcela de culpa, como ela também tem, mas ultimamente ela está extrapolando.

No sábado, falei para ele voltar a fazer terapia com o psicólogo, se possível com o da última clínica em que ele ficou, pois já conhece todo histórico, só que segundo ele, quando ele fazia terapia, a mãe ficava ligando para o psicólogo para saber o que o filho falava, e o médico respondeu que por ética médica não iria falar, e o tormento dela foi tanto em querer saber o que se passava, que o médico optou por não atendê-lo mais.

A mesma coisa foi quando ele ficou na clínica, isso eu presencie. No final do seu tratamento, ele saia para re-socialização, ele vinha pelo menos um final de semana e no outro não, e ficava um dia comigo e outro com ela. E ela não queria que ele ficasse comigo. E em um desses finais de semana, era meu aniversário, e ele saiu, e passou o final de semana comigo inteiro e só deu uma passada na casa dele. Ela não gostou, ao ponto de ligar no convênio e suspender o tratamento dele na clínica.
Quando ele voltou para clinica, o responsável perguntou se ele estava bem, se estava gostando do tratamento, e falou, que o convênio havia suspendido a estadia dele na clínica e que ele teria que sair, que só podia no máximo ficar 10 dias.
No meio dessa confusão, um responsável da clínica, falou que a mãe dele havia discutido lá, falou que não ia pagar mais, que no período de saída dele, eles estavam cobrando, e isso era errado.
Ok, ele saiu, antes de terminar o tratamento dele. Algumas semanas depois, ele recaiu. E no dia da sua recaída, ela falou que iria interná-lo novamente.
E no meio da conversa ele a questiona, falando que semanas antes o convênio havia cancelado a estadia dele na clínica, e agora eles liberaram e ele poderia ficar um ano, como isso?
E daí, só veio a confirmar, que ela manipulou sua saída.

Meus queridos e queridas leitoras, peço a ajuda de vocês e a ajuda de Deus para me ajudar e ajudar o amado e nos direcionar no que fazer em relação a toda essa situação, pois sua co-dependência está demais, e ela por hipótese alguma pensa em buscar ajuda, pois falar que o único doente é o filho.
Graças a Deus ele tem buscado recuperação, fomos à igreja esse final de semana, mas ele disse que não quer mais ficar na sua casa, mas ainda não sei se seria uma boa idéia.
Apesar dele já ter morado sozinho, ficou muito tempo limpo, acho que 2 anos, e só no final da mudança dele de volta para Campinas que ele desandou.

Ontem, na igreja, o culto terminou um pouco tarde. E ela não parava de ligar desesperadamente no meu celular, no celular dele, e quando ele atendeu, ela perguntou “o que você está aprontando?”, ele respondeu que o culto havia terminado um pouco mais tarde, e ela debatendo falando que não, ele estava aprontando alguma coisa.
Naquela hora, eu percebi que ele ficou um tanto exaltado, e começou a me falar, “poxa vida, eu vou à igreja, eu estou buscando recuperação e minha mãe liga falando isso”; apesar de nós co-dependentes acharmos que temos todos os motivos do mundo, mesmo assim, devemos manter a serenidade e a calma, e perguntar numa boa, não chegar intimando.
Confesso que eu fiquei um tanto preocupada, pois senti que sua exaltação estava bem alta, e até cheguei a pensar que ele ia querer usar.
Ai foi a onde que eu falei para ele relevar, que ela está doente, que às vezes faz isso inconsciente, e se fizer consciente, Deus estará cuidando, que ele tem que focar na sua recuperação, de não subir no ringue, ficar debatendo, que o prejudicado será ele.

E o amado está nesse impasse, porque ele quer se manter limpo, mas infelizmente sua mãe tem sabotado sua recuperação.
Ele está em casa, está bem, mas ela tudo quer saber. Se ele está bem, ela liga até tirar a paz, até ele usar droga, e é complicado essa situação. Ele tem e precisa ser forte nesse momento.
Ele precisa se tratar, como ela também, como eu também.
Mas confesso, que tem horas, que me sinto perdida.

Graças a Deus, temos bastante diálogo, conversamos muito, mas depende dele se recuperar, dele buscar recuperação, que eu busco a minha.
E sem querer, sua mãe na co-dependência crônica acaba afetando-o e me afetando, e é ai que mora o “X” da questão.
Eu gostaria de saber da opinião de vocês (na multidão de conselhos, há sabedoria).
Eu não vou abandoná-lo, não tenho a mínima intenção. Tenho fé em Deus na sua recuperação, que seus dias limpos estão próximos.
Sábado e domingo, veio uma palavra de edificação e motivação e me animou muito.
E o que mais me admira, que apesar de nossas falhas, Deus ainda tem um amor, um carinho, um cuidado conosco. E eu só tenho que agradecer a Deus por isso, que sem Ele, sem ajuda Dele, eu não conseguiria.

Eu estou aqui para aprender com vocês e quero poder também pelo menos uma vez ensinar algo bom para vocês, que só o carinho que vocês têm por mim é uma grande gratificação.
*E agradeço muitoooooo por todos os comentários do post anterior, que foram palavras que me AJUDARAM muito. Muito obrigado mesmo, e conte comigo sempre que precisarem.
E aqui vocês tem toda liberdade de expressão, e vamos aprender JUNTAS com nossos erros e acertos.
E eu creio que é o desejo de muitos, ou todos de sermos felizes, sem drogas.
Termos uma vida serena, desfrutar do melhor que Deus tem reservado para cada um de nós.
Apesar dos nossos defeitos, precisamos enxergar que somos pérolas únicas no teatro da vida e entender que não existem pessoas de sucesso e pessoas fracassadas. O que existem são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles”. (Augusto Cury)

10 comentários:

  1. Olá menina, antes de tudo muito obrigada pela carinhosa mensagem que vc me enviou no meu último post, estou orando para que vc tenha o melhor aniver. de namoro de toda a sua vida. Vou começar hoje a orar por esse propósito.
    Olha, sobre o post acima, fiquei triste em ler.. pois achava que estava tudo bem com vc também e agora lendo vejo que não esta muito bem não..eu achava que vcs dois já moravam juntos achava que vcs eram casados, mas não são, é isso? ele mora com a mãe dele e vc com sua familia?
    É muito complicado amiga, pois vejo que a sua sogra esta muito doente e precisa de ajuda psicologica.. mas eu sei que pessoas mais velhas são mais dificeis de aceitar procurar ajuda por isso eu te digo, só ore, peça para a sua igreja orar por ela, para que Deus toque o coração dela e a faça procurar ajuda. E quanto a vc tente não dar muita importância ao que ela fala.. eu sei que não é fácil mas tente.. acredito que vc quer ajudar a todos, mas nesse momento vc tem que pensar em vc, pois senão vc vai acabar enlouquecendo.. quando estiver no culto procure desligar os celulares.. assim vc nem ele vão ser incomodados..
    Acho que ela liga para vc para desabafar.. assim como aqui no blog as vezes soltamos os cachorros ela faz isso com vc, sabe por que? porque ninguém mais escuta ela.. ela não tem com quem se abrir, não procura ajuda e fica desorientada.. se derrepente vc não atendesse mais ela..?? tipo, cortasse um pouco o papo com ela.. será que ela não procuraria ajuda? lembre é só uma dica, não é uma coisa que vc vá fazer... vai que dá certo, né.. quanto ao seu amado deixe ele decidir o que ele quer para a vida dele.. faça como eu fiz esse fim de semana.. aproveita só os momentos bons.. e entrega o resto na mão do nosso Senhor.


    ORAÇÃO DA SERENIDADE

    1. ACEITAR AS COISAS QUE NÃO POSSO MODIFICAR:

    São muitas as coisas que não posso modificar; o passado, o futuro e nem outras pessoas.

    Preciso aceitar o fato de que posso ser atencioso e bondoso com meus familiares, porém não mais tempo do que se lhes esta reservado estar aqui na Terra. A perda de amigos deve ser aceita como se eles tivessem se mudado para muitas milhas de distância.

    Eu não posso modificar as pessoas, elas continuarão fazendo as coisas à sua maneira, apesar de que eu tente dizer-lhes, muitas vezes, qual é a melhor forma...(A MINHA). A quem posso eu mudar? A MIM MESMO

    Beijo amiga, fique com Deus!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magina Bia, nem tem o que agradecerr!!

      Pra falar verdade, estamos bem, não moramos juntos, apesar da vontade. Apenas namoramos, mas é um relacionamento bem intenso, e agradeço a Deus por isso.
      Cada um com sua família, mas ela simplesmente põe ele pra fora de casa e depois quer que ele volte, porque não admiti ele ficar na minha casa, que é bem mais humilde que a dele.
      Estamos bem, mas sinto que essa situação me afeta também, afeta ele.
      Mas foi como você falou, e ele também me pediu para não atender mais ela, e vou fazer possível para fazer isso.
      A questão é que ela é muito orgulhosa, muito segura de si mesma, e é isso que o amado fica doidinho..ahahaha
      Mas amém sabe, eu to bem melhor do que estava sexta-feira. Estamos bem, hoje falei com ele, está bem também, é tudo um processo.
      E eu não posso deixar de cuidar de mim e nem viver em função dele. Cada um tem seus compromissos, suas responsabilidades.

      E hoje eu fiquei feliz, quando eu falei que eu vou chegar por volta de 23hrs, e espero que dê tempo de vê-lo, pois é o horário que ele sai para o trabalho, e ele confirmou que sim, que ele também quer que dê tempo para me ver. Sabe, são pequenas coisas que fazem tanta diferença, que é bom se sentir feliz.
      E aprendi muito com o seu post, aproveitar os momentos bons e deixar de lado os ruins.
      E como a biblia fala "o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã", "os que semeiam com lágrimas, segarão com alegria", tenho me afirmado muito nesses versículos e claro, me cuidado também.

      E vou fazer o possível para evitá-la, para ela SENTIR a necessidade de buscar ajuda.

      Que venha o aniversário o/

      Obrigado pelo carinho companheira.
      AMO vc!

      Excluir
  2. Oi Mari!
    Então menina, as mães de adictos são facas de dois gumes, como podem ajudar podem atrapalhar tudo.
    Mãe tem muito poder quando quer, e podem ser super parceiras na recuperação dos filhos.
    Mas quando dão para deixar a codependencia mandar, sai de baixo!
    A minha ex sogra era uma mãe pra mim, nos davamos super bem, mas em questão de ajudar na recuperação, olha era triste.
    Ela da dinheiro para o "amor", fazia igual a sua ligava trinta vez mesmo ele estando comigo, quando podia queria sempre sair junto, ela queria sentar no banco da frente do carro, pense!
    Ela atrapalhou muito nosso namoro, mas sempre foi muito querida comigo, acho q pra me manter perto. Fazia todas as minhas vontades, cozinhava as comidas q eu gostava, etc...
    Tenha paciência com ela, e tente se aproximar e fazer dela sua aliada, não adianta guerrear com mãe.
    É uma batalha desleal.

    Um beijo, sucesso e força!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade Gaby, porque não adianta eu ficar contra ela, que entre eu e a mãe dele, ele vai ficar com ela, é óbvio isso!

      Mas eu nunca quis brigar com ela; ela que já arrumou confusão comigo e tudo mais.
      Mas eu relevo, faço possível para passar por cima, mas tem hora que é difícil, como esses últimos dias, que ela está impossível de lidar.
      Então, quero me afastar dela.
      Quero minimizar o máximo de coisas possiveis que afetam a minha recuperação e a recuperação dele e viver em paz!

      Grande beijoo

      Excluir
  3. Marii,
    Bom, dessa forma fica difícil da sua sogra se tratar... fica difícil de se tratar com por exemplo um psicólogo ou até mesmo indo a um grupo de ajuda. Primeiro se ela frequentar um psicólogo (a) sem vontade própria consequentemente (ou não) ela não ajudara no processo de seu próprio desenvolvimento ou mudança dentro da psicoterapia, e assim linda, muitos psicólogos não atendem quando o paciente não se ajuda ou não contribuem para o seu próprio crescimento em psicoterapia. Eu não estou dizendo que são todos os psicólogos, mais a maioria não consegue atender dessa forma, é complicado. Então a sua sogra precisaria PRIMEIRO reconhecer a co-dependencia nela e reconhecer também que precisa de ajuda. Mais eu acredito, que se a sua sogra não reconhece essa doença então você que esta mais próxima poderia mostrar algumas informações sobre o assunto, como reportagens e livros que falam sobre a co-dependencia, eu acredito que assim você pode ajuda-la, é complicado mais não é impossível, sua sogra esta muito doente, precisa de muita ajuda, mais se não der certo então eu acredito que a única coisa a se fazer é que você se mantenha serena e apoie bastante o seu amor, pois eu acredito que ele pode conseguir se manter limpo com um apoio. Eu acredito que se ele conseguiu ficar limpo 2 anos, ahh ele pode mais, e MUUUUUITO mais, pode ter certeza, mais pra isso seria adequado todo o apoi da família mais próxima dele não é mesmo? por isso seria importante que a sua sogra buscasse ajuda, já que ela esta tão adoecida e esta prejudicando o esforço que o seu amor esta fazendo para se manter limpo. Se mantenha serena e tente ficar no controle, enquanto isso apoio o esforço que o seu amor esta fazendo. Lembre-se sua sogra esta muito adoecida, então não adianta querer brigar com ela.
    Bjus. Te desejo Serenidades!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro passo reconhecer, admitir!
      Como eu, como meu amado, como outros amados e amadas precisaram um dia admitir, é necessário esse primeiro passo.

      Mas, ela tem que querer, e é o que eu tenho orado para que Deus toque no coração dela para querer essa mudança, pois é importante primeiramente para ela e depois para recuperação do filho.
      Brigar, eu não brigo. Nem compensa, me irrita muito suas atitudes, mas não posso mudá-la, somente ela mesmo, então, tenho que me controlar, que já que ele (amado) não tem o apoio da mãe, ele tem o meu, e não pode ter um apoio meia boca, né..ahahaha
      Espero que muito em breve esse novo tempo de recuperação aconteça na vida dela!

      Grande beijooo

      Excluir
  4. Oi Mary...
    "Só podemos modificar a nós mesmos, aos outros só podemos amar!"


    Mesmo que seja a carne de pescoço! kkkkkk


    Algumas vezes, na nossa jornada de recuperação, alguns familiares passam a fazer parte do nosso "evite", para nosso proprio bem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que é dificil o "amar" né..hahahahaha

      E o que eu quero fazer, evitar, manter o menor contato possível.
      Está doente, e infelizmente atrapalha a minha recuperação e a dele.

      Estava sentindo sua falta sumida!!

      Grande beijoo

      Excluir
  5. Oi Mari, olha eu passei momentos dificeis com minha sogra enquanto meu marido esteve internado, ela é codependecia PURAAA, ela quase me enlouqueceu, eu gravida e mesmo assim ela me ligava 10 vezes por dia falando um absurdo atras do outro, chegou a pedir pra psicologa da clinica trabalhar na cabeça dele pra que no final do tratamento ele fosse morar com ela, e eu amiga gravidaaaaaa, a psicologa me contou e disse que a respondeu pra ela que o trabalho dela nao era separar casal, que ia sim trabalhar nele pra que ele saisse de lá e retomasse a familia, espoas e filhos....acho que foi por tanta coisa e ela junto que acabei perdendo o bebe... mas agora ja passou, aprendi a lidar com ela e melhorou muito.
    Torço por vc amiga, muuuuito !!! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Emily, que loucuraa..
      E eu que achava que só a minha era louca...hahahahaha

      Mas amém, logo, logo Jesus abençoa com outro bebê, dai sim, vc terá uma gravidez em paz, perto do seu marido.

      A cada dia penso, como a co-dependência leva as pessoas a loucura.
      To abismada até agora.

      Grande beijo

      Excluir