segunda-feira, 2 de abril de 2012

Ela apareceu...


Alguém apareceu, sem pedir licença... Ela mesma!
Apareceu para falar que está viva!

Eu só sei que não tive reação, fiquei muda! Não conseguia falar nada, não conseguia expressar nada.
Travei!
O amado é muito sincero comigo, nunca me escondeu nada, e o admiro por isso.
Íamos sair, ele passou na sua casa, passou ao mercado e comprou um ovo de páscoa para mim, sabendo o quando eu sou "chocolatra", ele comprou melhor.
Mas, a sua mente fechou, e naquela luta de ir ou não ir, ele manipulou a si próprio, disse que seria só um, foi mesmo.
Apenas uma carreira, apenas um vacilo, o suficiente para tirar tudo do equilíbrio.

Senti que ele estava demorando, mas não encanei. A hora que ele chegou, logo vi seu rosto transformado, e ele disse: "amor, eu não vou esconder nada de você, não aguentei!".
Na hora eu respondi que já imaginava, eu nem queria sair mais, mas saímos com a sua irmã.

Eu continuei travada, sem reação, eu queria falar alguma coisa, mas a única coisa que eu conseguia fazer era ficar em silêncio.
E ele começou a me falar vários de seus conflitos, coisas do dia-a-dia, que talvez se tivesse falado antes, poderia assim evitar uma recaída.
Naquela hora, eu me senti impotente, por não saber identificar seus conflitos, seus problemas, por conviver com ele todos esses dias, achando que estava tudo bem e não estava.
Claro, é opção dele querer falar; mas eu o conheço, pela sua voz, pelo jeito que me toca, pelo jeito que me chama, e como eu não pude perceber ?

Fomos para um local mais calmo, até passar o efeito, ele continuou bebendo. Dormiu um pouco, e depois eu falei que o amo, e também que não havia dito nada por não ter sabedoria, por ter medo de falar coisas que eu não devo.
Ele só falou que eu poderia ter respondido suas perguntas.

Mas eu confesso, eu travei! Não conseguia sair nada.

E hoje, até falei do psicólogo, e ai falamos de ontem, e quase acabamos discutindo. Segundo ele, eu agi de forma errada, que eu poderia ter conversado, ter falado alguma coisa.
E disse mais, que se algum dia isso se repetir, ele vai ficar longe de mim, porque ontem ele queria uma ajuda, e eu fiquei calada!
Eu falei que não, que eu prefiro que ele esteja aqui, do meu lado, do que ficar pela rua, do que ficar com outra pessoas consumindo.
E ai, se eu continuasse, iria virar uma bela discussão, e nós estávamos indo jantar com seus pais.

Sabe, tem horas que eu não consigo me expressar, eu só consigo ficar quieta, observando.
Ele sabe que eu falo, que eu gosto de conversar, mas às vezes eu tenho isso.
Até então, ele parecia que ia bem na sua recuperação, retomando suas atividades, mas...

Eu não sei o que fazer... Eu não sei como agir... Eu não sei se agi certo ou errado.
E uma das suas frases foi: "você é a única pessoa que eu posso contar", e eu sei disso, que na real circunstância, está difícil ele ficar na casa dele, que a única pessoa que o apoia, o motiva, que sempre está junto, sou eu! (Tirando o pai, que também o motiva, mas tem os problemas da mãe, e infelizmente ele fica divido, em quem apoiar).

Hoje, meu sentimento é tristeza, porque fui impotente, contínuo sendo impotente, e será que eu deveria ter agido assim? Se eu tivesse uma reação, qual seria? O que eu falaria?
Foram tantos desabafos, que eu me vi perdida, travada.
Não sei...
Eu quero que isso passe logo.

Eu quero continuar vivendo aqueles dias que eu relatei aqui, dias felizes! Mesmo sabendo que dias tristes também existem, mas quero viver ao lado dele, sem "ela" dando oi.

Eu quero ficar bem com ele, não estamos brigados, mas eu estou com esse sentimento, talvez indefinido, não sei.
Eu quero que isso saia de mim, e que hoje seja um dia diferente!
Que essa última semana de férias seja a melhor possível.

Não o culpei, poderia ter falado que ele vacilou, que ele poderia ter sido mais forte, mas não, optei por não falar isso, até porque, sinto que ele está baqueado, e ressentido pelo que aconteceu.
Mas não podemos fingir que nada aconteceu, infelizmente ela passou por ali, e deixou a sua marca.

E só queria que ele se abrisse comigo, que falasse das suas dificuldades, até das dificuldades comigo. E sei que eu não seria capaz de impedi-lo de nada, mas assim poderíamos pensar numa solução com serenidade.
Sei também que adicto manipula situações, como ele manipulou; mas o primeiro passo é reconhecer, e lembrar que junto NÓS podemos vencer, sozinho é praticamente impossível.

Só espero que isso passe...

12 comentários:

  1. Querida, sei exatamente o que esta sentindo, você não esta sozinha nessa dor, que agente pensa que nunca vai passar, que nos faz esquecer de tudo que existe de bom, no mundo e nos faz nos concentrar apenas nela, maldita dor que tira nossa paz...não sei o que te falar, pois também não sei o que fazer...só tenta ficar em paz, orar e ler as escrituras..Deus sabe tudo e é o único que pode de aconselhar, pois sabe o que vai ser bom pra sua vida, abra seu coração pra Deus..que ele vai te segurar no colo e tirar sem dor do seu peito.
    ‘Maria”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém companheira!
      Recebo suas palavras de carinho, e entrego a minha dor a Deus!

      Grande beijooo

      Excluir
  2. Oi amiga, fica calma.. já passou, o importante é o hoje o agora, lembra???o que passou já era.. ele esta bem só por hoje.. não fique triste, vc tem só mais alguns dias de férias, então sorria, vá passear, caminhar num lugar bem lindo onde vc possa respirar ar puro, ver a natureza a água os passaros.. enfim respire fundo e pense em vc em primeiro lugar..fique um pouco sozinha, peça a Deus sabedoria e paz.. e tente levar a vida não tão a sério.. sorria mais.. dance dentro de casa, cante uma música bem linda, não se preocupe com o que os outros vão pensar.. se te chamarem de louca... e daí?? fiz isso muitas vezes.. cantava muito os hinos no Lázaro.. ``pense em Jesus quando acordar..heee.. peça a ele pra te proteger..heee.. pense em Jesus o tempo todo e vc vai vencer.. o glória..`` esse hino é tremendo.. faça isso amiga e vc vai ver como funciona..
    Fica com Deus!!!
    Forte abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está certissíma Bia, tenho que viver o hoje né!
      Um dia de cada vez!

      E não posso esquecer do meu amado Jesus, que ele está no barco.

      Grande beijooo

      Excluir
  3. Mari eu tenho um DQ em casa, ele está a mais de 18 meses limpo...mas não é fácil...
    Eu tinha a mania de não falar, de fazer todas as vontades mas é pior.....o meu passou por uma clinica que as vezes não tinha nem comida, (nada parecido com estas que passam na televisão) e as vezes acho que foi ai que ele caiu na real, e viu que tinha, dinheiro, família, amor, namorada e que não valia perder tudo por um copo de bebida e outras drogas.
    E uma coisa sempre conversamos a pior droga é a bebida que é licita de fácil aquisição e que é o porta para várias outras.
    Sei que você deve estar muito triste travada no momento, mas assim que possível converse com ele, fale da sua decepção, da dor que ele te proporciona.
    Te cuida!!!!
    Meu marido tem um blog, para poder expressar é um ótimo aliado aos DQ
    Te liga no movimento é o nome do blog
    http://teliganomovimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Monica, prazer em conhecê-la!

      Obrigadas pelo conselho querida, e consegui conversar com ele!
      E estou seguindo o blog do seu marido!

      Volte sempreeeeeeee
      Beijoooos

      Excluir
  4. Voltei!
    Pensei em ti o dia todo, tu está bem?
    Te cuida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou bem querida, graças a Deus!

      Beijos

      Excluir
  5. Mari, sabe, acho que não tem uma forma certa de agir em uma situação como essa, cada um reage de uma forma diferente, eu mesma já me vi em situação parecida, onde não tive a reação que os outros que estavam de fora achavam que eu deveria ter tido, ele, o meu anjo Gabriel, teve varias recaídas e por muitas vezes, eu consgui lidar com elas, mas, teve tantas outras que a dor da decepção, a dor de saber que a vontade da droga era maior do que o nosso amor, era tão grande que eu também travava...
    Não se culpe por isso, você é um anjo na vida de seu marido...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras de conforto!
      É bom saber que pessoas como eu já teve essa reação, de não saber o que falar, nem o que fazer!

      Beijoooos

      Excluir
  6. OI querida Mari.
    O que dizer nestas horas né?
    Mas podemos pensar que tudo fica para trás, assim como o sol
    nasce todos os dias para nos dar uma nova chance a vida também o faz. Um dia tudo vai passar acredite.
    Tenha fé em Deus, ele vai curar esta dor.
    Tamujuntas sempre.
    SPH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém Feniixx!
      Eu creio que tudo isso vai passar, que dias melhores estão por vir!

      Grande beijooo
      Tamujuntas

      Excluir